Polícia Militar de Minas Gerais

Institucional

Centro de Atividades Musicais


História da Orquestra Sinfônica da PMMG


 

No ano de 1949, no antigo Departamento de Instrução (atual Academia de Policia Militar) nascia oficialmente a Orquestra Sinfônica da Policia Militar.

Idealizada pelo Coronel Egídio Benício de Abreu, foi inicialmente composta por 18 Policiais Militares Músicos e alguns adolescentes da Escola de Formação Musical - Projeto Social da Policia Militar , na época .

Com a missão de resguardar e difundir a boa música em nosso Estado, contou ao longo de sua história com colaboradores ilustres como o Coronel Sebastião Vianna – assistente de Villa Lobos - dentre outros. A partir da década de 50 recebeu investimentos do Governador Juscelino Kubitschek para a aquisição de partituras e instrumentos musicais.

Intitulada patrimônio cultural do Povo Mineiro, mesclando em suas apresentações o erudito e o popular, alcança lugar de destaque por ser reconhecidamente a única Orquestra Sinfônica Militar, elevando ainda mais o nome da Corporação.

Ao lado da Atividade Operacional, a Orquestra desempenha sua função específica no resguardo da Tradição Cultural da Polícia Militar e do Estado de Minas Gerais. Interliga a Instituição a todos os seguimentos da Sociedade e consolida parcerias, onde o resultado é a perfeita harmonia na prestação de Segurança Pública. 

 


Bandas de Música da PMMG


De acordo com o Dicionário de Música Grove, Banda é um conjunto instrumental. Em sua forma mais livre, “banda” é usada para qualquer conjunto maior do que um grupo de câmara. A palavra pode ter origem no latim medieval bandum (“estandarte”), a bandeira sob a qual marchavam os soldados. Essa origem parece se refletir em seu uso para um grupode músicos militares tocando metais, madeiras e percussão, que vão de alguns pífaros e tambores até uma banda militar de grande escala. Banda militar é uma expressão do final do séc. XVIII para designar uma banda de regimento, formada por instrumentos de sopro de madeira, metais e percussão. Aplica-se também a qualquer conjunto que execute música militar, incluindo sinais e chamadas militares.

Desta forma, destaca-se as Bandas da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais que tem, como finalidade precípua, a participação nas Solenidades a atividades da PMMG que necessite da participação desta. Porém, com a evolução da política de segurança pública, as bandas de música acompanharam esta evolução e possui, atualmente, um papel muito importante na prestação de serviço na segurança pública. Com o modelo de Polícia Comunitária e o serviço policial voltado para as diretrizes dos Direitos Humanos, as Bandas tornaram-se uma excelente ferramenta de aproximação da Polícia Militar com a sociedade. Atualmente, as bandas não apresentam apenas em eventos estritamente militares, mas em eventos escolares, encontro de bandas, solenidades de formaturas,apresentações em asilos, casamentos de militares, solenidades religiosas e em outros diversos tipos de eventos solicitados pela comunidade.

A Polícia Militar conta, atualmente, com 19 (dezenove) bandas localizadas em pontos estratégicos no Estado de Minas Gerais para que todos os municípios mineiros possam contar com o serviço musical oferecido pela polícia militar:

Belo Horizonte – 2 Bandas no Centro de Atividades Musicais;

Diamantina – 3º BPM/14ªRPM

Juiz de Fora – 2ºBPM/4ªRPM

Divinópolis – 23º BPM/7ª RPM

Manhuaçu – 11º BPM/12ª RPM

Montes Claros – 10º BPM/11ª RPM

Ubá – 21º BPM/4ªRAPM

Barbacena – 9º BPM/ 13ª RPM

Uberaba

Patos de Minas – CAA/10ªRPM

Passos – 12ºBPM/18ªRPM

Pouso Alegre – 20º BPM/17ª RPM

Possos de Caldas – 29º BPM/18ª RPM

Varginha – 24º BPM/6ª RPM

Governador Valadares – 8ªRPM

Ipatinga

Teófilo Otoni – 19º BPM/15ª RPM

Bom Despacho – 7º BPM/7ªRPM

Diante do exposto, destaca-se a Banda de Música da Academia, atualmente, seção vinculada ao Centro de Atividades Musicais/Diretoria de Comunicação Organizacional, foi criada no ano de 1954 no então Departamento de Instrução, antigo DI do Prado Mineiro, hoje, Academia de Polícia Militar, situada no Bairro Prado, sob a direção do Maestro SubTen Músico Alonso Sales Pereira. Esse dedicado militar realizou a proeza de arregimentação de músicos militares e civis da capital e de diversas cidades do interior do Estado para formar a então Banda de Música do D.I..

Desde a sua fundação, a Banda de Música, além de cumprir a sua função acadêmica, apresenta-se em solenidades cívicas e comemorativas das grandes datas nacionais, realiza concertos, apresentações em encontros culturais denominados Encontros de Bandas de Música em todo o Estado de Minas gerais, participa de eventos em escolas, formaturas do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) e festas religiosas divulgando sempre de forma brilhante a nossa cultura musical colaborando ativamente para a integração entre comunidade e a corporação Policial Militar. Realiza também Projetos como o “Artistas da Paz” no aglomerado do Morro das Pedras em integração com aquela comunidade ensinando música a crianças e adolescentes daquela área. A Banda tem se revelado como a Menina dos olhos dos mineiros levando, assim, arte e cultura aos diversos níveis sociais agradando ouvintes de todas a idades.

Atualmente, a Banda de Música da PMMG em Belo Horizonte está sob a Regência dos 1ºTen PM Músico Reinaldo Tavares, 1º Tem PM Músico José Geraldo dos Santos e 2º Ten PM Músico Eleônio Ribeiro da Cruz.