Polícia Militar de Minas Gerais

separe os e-mails por vírgula

CINTURÃO RODOVIÁRIO – PM promove seminário de nivelamento

07/11/2012


 

Para capacitar os policiais militares e demonstrar a desenvoltura do projeto Cinturão Rodoviário, a Polícia Militar promoveu o Seminário de Nivelamento. O encontro, que termina na tarde de hoje, 7, contou, na abertura, com as presenças do comandante-geral, Coronel Sant'Ana, do secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz e do comandante da 17ª RPM, Cel Wagner Mutti. O Chefe do Estado-Maior, Coronel Brito, está sendo aguardado para o encerramento do evento.

QUALIFICAÇÃO


A abertura do Seminário de Nivelamento do Projeto Cinturão Rodoviário foi feita pelo Coronel Sant'Ana, que reforçou a satisfação de poder conversar de perto com a tropa. "Como estou no nível estratégico, cada oportunidade de reencontrar com os militares que atuam na operacionalidade é um grande ganho para mim." O oficial destacou ainda as diretrizes do Cinturão com ações voltadas para 
a redução de acidentes e crimes no trânsito. "Hoje temos estes objetivos e a PMMG é um desafio constante. A conquista de ontem nos fortalece para enfrentar as adversidades de amanhã".

O Coronel também ressaltou a importância do investimento de R$10 milhões do governo do Estado na modernização da frota, com 90 viaturas e dos kits, que incluem fuzis, coletes a prova de bala, bafômetros, notebooks, câmeras digitais, microcomputadores, rádio comunicador e lanternas. Paralelo a este emprego operacional, o comandante-geral salientou que a qualificação dos militares é fundamental para o sucesso do projeto. "Não adianta uma boa estratégia, uma ótima logística ou armamentos modernos se não tivermos as nossas bases capacitadas. Para isso esse seminário é essencial, pois estamos investindo no treinamento de cada militar."

Esta também foi a opinião do secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, que reforçou que as atuações da PM no projeto serão de naturezas preventivas e também repressivas. "Acredito que vamos reverter este quadro de mortes no trânsito, pois tenho confiança nos oficiais que comandam as operações e também na atuação dos praças."

O chefe do Estado-Maior, Coronel Divino Pereira de Brito, que está sendo aguardado para fazer o encerramento do evento, adiantou que este aporte logístico foi concretizado, graças a um convênio com o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF). O oficial ainda lembrou as diferentes fases do projeto. "Temos também como foco de trabalho operacionalizar nossas ações nas Copas das Confederações em 2013 e do Mundo em 2014."

EQUIPAMENTOS MODERNOS

Os militares presentes também passaram por um treinamento sobre o uso dos etilômetros (bafômestros).  O diretor de desenvolvimento da ELEC, Éder de Carvalho, falou sobre os aparelhos aos policiais e confirmou a qualidade do equipamento adquirido pela PMMG. "Todos os etilômetros têm certificado do Inmetro, que garante a qualidade,  precisão e eficiência do produto."

COORDENAÇÃO

O seminário foi coordenado pela Diretoria de Meio Ambiente e Trânsito e pela Seção de Logística do Estado-Maior - PM4. O chefe da DMAT, Coronel Leonardo, palestrou sobre policiamento rodoviário e frisou a importância do engajamento dos militares envolvidos no processo. "Cada policial militar lotado em sua região deve ter conhecimento amplo sobre o seu setor. Este entendimento é fundamental para que as ações do Cinturão de Segurança sejam exitosas."

Para o chefe da PM4, Tenente-Coronel César Ricardo, o projeto foi concebido dentro de uma doutrina e este encontro tem a finalidade de alinhar os procedimentos. "Cada militar que participa do seminário deve compreender o seu papel no contexto da segurança pública. Eles devem transmitir tranqüilidade aos usuários das vias e as operação serão pautadas na prevenção. Para isso, estamos fornecendo melhores condições de trabalho, com investimento em logística e comunicação."

PROJETO

O Cinturão Rodoviário tem a  finalidade de fortalecer as ações e operações da PM para reduzir a criminalidade, as mortes violentas e acidentes no trânsito rodoviário. As duas primeiras etapas do projeto vão abranger os municípios situados nas divisas com Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul, e também cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. As duas fases vão beneficiar 64 municípios.

A meta é proteger os limites do Estado da criminalidade violenta (como o Cinturão de Segurança), atuar na prevenção de acidentes de trânsito pela efetiva presença policial nas rodovias, devidamente equipada para resolver os problemas existentes na área de atuação.

PARTICIPANTES

Este seminário mostra aos policiais a finalidade do Cinturão de Segurança e toda a sua articulação. Com melhores condições de trabalho, os militares proporcionarão mais segurança à população.
Tenente-Coronel Alexandre - DMAT

Os novos equipamentos vão favorecer a fiscalização de trânsito e, consequentemente, a prevenção de acidentes na área de nossa responsabilidade, como as vias: MG290, MG179 e MG173.
Sargento Harley  - 17ª Cia Ind MAT

Para nós representa tecnologia, que reflete diretamente em segurança pública. Vamos agilizar e otimizar o atendimento das ocorrências, beneficiando o cidadão.
Subtenente Renato - BPMRv

Como estou ligado as questões das operações, acredito que o Cinturão vai aumentar a ostensividade da PM e a capacidade de resposta, além de modernizar a frota e a qualificação das militares.
Cap Wallace - DAOp

O ponto principal é a motivação dos policiais militares, já que, terão melhores condições de trabalho, com reforço logístico. Os resultados serão satisfatórios.
Tenente-Coronel Lemos - BPTran

Trabalho numa área que compreende, dentre outras vias, a LMG 653, o Anel Rodoviário de Montes Claros, com cerca de 11 mil veículos diários. Com certeza terei melhores condições em desenvolver meu trabalho e, com isso, reduzir os acidentes.
Tenente Freitas - 11ª Cia Ind MAT

Vamos potencializar as áreas de divisas com outros Estados e, com isso, aumentar a segurança da comunidade nestas áreas.
Major Gilson - 18ª RPM

Tropa melhor equipada e melhor preparada, tem influência direta na melhora dos serviços prestados pela Polícia Militar à sociedade mineira.
Cap Marcelo - PM4


(Sheila de Ângelis)

Autor: