Palavra 

Polícia Militar de Minas Gerais

separe os e-mails por vírgula

VESPASIANO - Coronel Cláudia assume comando da 3ª Região de Polícia Militar

06/10/2011


Em uma cerimônia cívico-militar, realizada na manhã desta quinta-feira, 6, no Centro de Convenções Risoleta Neves, em Vespasiano, a Coronel Cláudio Araújo Romualdo, assumiu o comando da 3ª Região de Polícia Militar, tornando-se a primeira mulher a ficar à frente de um comando regional da Corporação. Presentes na solenidade, o vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho Júnior; o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Renato Vieira de Souza; o chefe do Estado-Maior da PM, Cel Márcio Martins Sant´Ana, e o secretário de Defesa Social, Lafayete Andrada.

A oficial, 43 anos e natural de Belo Horizonte, toma posse na nova função no momento em que se comemora  os 30 anos de ingresso da mulher nas fileiras da Corporação, o que dá ao evento um tom histórico, uma vez que abre espaço para outras policiais militares trilharem o mesmo caminho. A Cel Cláudia entrou na PM em 1986,  como aluna do Curso de Formação de Sargento. Entre 1987 e 1989, esteve no Curso de Formação de Oficiais – CFO. Ela substitui o Cel Aryone Juarez de Almeida Júnior, no comando da 13ª RPM, com sede em Vespasiano.

De lá para cá, a sua trajetória na Corporação foi intensa, tendo adquirido e aperfeiçoado seus conhecimentos operacionais em várias unidades, como no 5º Batalhão de Polícia Militar, 13º BPM, 23º BPM, Companhia de Missões Especiais e Batalhão Rotam. Na área administrativa, exerceu funções no Estado-Maior, na Assessoria de Comunicação Organizacional, Diretoria de Finanças, Centro de Ensino Técnico, Ouvidoria de Polícia e Centro de Administração de Pessoal.  Atualmente, comandava o 36º BPM, também em Vespasiano.

LÍDER
Admirada por sua capacidade de comandar e distribuir funções, a Cel Cláudia não abre mão de estar sempre ao lado da tropa, principalmente quando a missão é de alto risco. Nessas ocasiões, conforme um sargento do 36º Batalhão, ela dá as ordens no local do fato, com demonstração de inteligência, coragem e capacidade de organização e de integração. “Ela é uma verdadeira líder”, destacou.

Além de ser detentora dos diplomas dos cursos que praticamente todos os coronéis passam e ter merecido diversas medalhas, como a Alferes Tiradentes (maior honraria da PMMG), Mérito Militar (graus Bronze e Prata), Mérito Profissional, Mérito JK, a oficial é  também bacharel em Direito, pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Ela, no entanto, afirma sempre que a sua grande paixão é a Polícia Militar e comandar uma unidade operacional é um grande honra.

DOIS ESTILOS
O Cel Renato, por sua vez,  destacou que a “Cel Cláudia  assume a 3ª RPM com uma bagagem profissional digna por seu ecletismo, tanto na atividade-meio quanto na atividade-fim da PM”. O comandante-geral ressalta que ela atuou nas áreas administrativa e operacional, com  louvor.  “Sucedem-se, assim, dois estilos de comando, cujo traço comum é o ecletismo de experiências profissionais”, disse, referindo-se à oficial e ao Cel Aryone, que foi substituído.

“Esta cerimônia marca, também, a primeira vez que uma policial militar assume o comando de uma unidade do nível de Região, como seu comandante efetivo, designado especificamente para esse fim, o que denota mais uma espaço conquistado pelas mulheres na Polícia Militar”,  ressaltou o Cel Renato, Mais adiante, disse: “Além dos muitos e bem-sucedidos testes a que se submeteu na carreira policial-militar, a Cel Cláudia passou pelos rigorosos controles de conhecimento de uma instituição de ensino superior e pesquisa. Não sem razão, ela mostrou-se a melhor opção que o Comando Geral poderia propor ao excelentíssimo senhor governador do Estado para a promoção  ao posto máximo da hierarquia da PMMG”.

AGRADECEU
Em seu discurso, a oficial observou que vai comandar uma unidade “responsável por 22 municípios, muitos deles na Região Metropolitana. Alguns tão próximos  de Belo Horizonte que chegam a ser alcançados pelos reflexos característicos das grandes cidades. Outros, no entanto, um pouco mais distantes e, por isso mesmo, ainda guardam em seus hábitos a singeleza que é própria das pacatas cidadezinhas do interior”.

E acrescentou: “Sabemos que o desafio que nos espera é de grande  proporções, mas assumo, nesse instante, com cada um dos moradores desses municípios que, juntos, somam um pouco mais de um milhão de pessoas, o compromisso de que, de nossa parte, não faltarão dedicação e disposição para o trabalho.”

Depois, agradeceu ao governado Antônio Anastasia, “por confiar na minha capacidade”; ao vice-governador Alberto Pinto Coelho, pelo irrestrito apoio aos pleitos da nossa Corporação; ao Cel Renato, “por confiar-me tão nobre missão”; ao Cel Aryone, “pela camaradagem”, e “a cada um dos integrantes do 36º Batalhão, unidade que comandei, com muito orgulho, nesses últimos dois  anos”.

“SUPERAMOS”
Assim o chefe do Estado-Maior, Cel Sant`Ana, definiu o fato de uma mulher   assumir, pela primeira vez na história, o comando de uma unidade regional da PM. O oficial lembra que “o primeiro passo foi dado há 30 anos, quando a Corporação recebeu as primeiras policiais militares. De lá para cá, elas se firmaram, mostraram competência, compromisso com a segurança pública e demonstraram que estão preparadas para atuar em  defesa de todos os mineiros”.

“Hoje, somos um exemplo a ser seguido, tendo em vista que a mulher atua na Instituição, em pé de igualdade, com todos os outros profissionais. O fato de a Cel Cláudia assumir o posto máximo de unidade operacional regional contribui, de forma decisiva, para uma maior interação entre todos os policiais. Realmente, superamos todos os obstáculos com relação ao profissionalismo e competência da mulher que ainda existem em alguns segmentos”, destacou o chefe do Estado-Maior.

FRASES DE EFEITO
“A importância da mulher na Polícia Militar é indiscutível. Ter uma oficial como a Cel Cláudia frente à 3ª RPM reforça a idéia de que a mulher é reconhecidamente capacitada para atuar em todas as áreas profissionais. É preciso dizer que PMMG, que está entre as melhores polícias militares do Pa&iacu

Autor: