Palavra 

Polícia Militar de Minas Gerais

separe os e-mails por vírgula

Governador de Minas Gerais anuncia criação da 1ª Companhia de Prevenção à Violência Doméstica

06/09/2017

O governador Fernando Pimentel autorizou nesta quarta-feira (6), a criação da 1ª Companhia de Prevenção à Violência Doméstica contra as Mulheres em Belo Horizonte. O anúncio foi feito durante a abertura do 1º Seminário Estadual de Prevenção à Violência Doméstica contra as Mulheres, promovido pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), no Auditório JK, na Cidade Administrativa. Minas Gerais é o segundo estado a implementar uma unidade específica para esse tipo de ocorrência.

A instalação da companhia tem como objetivos potencializar a prevenção à violência doméstica na capital, aumentar a sensação de segurança por parte das vítimas e consolidar mecanismos de controle e gestão social, além de integrar diversos órgãos de segurança pública do Estado, expandir e modernizar a atuação comunitária e preventiva por parte da PMMG.

Em seu discurso, Fernando Pimentel ressaltou a importância da criação da unidade e da mesma não atender somente os casos de violência doméstica, mas principalmente prevenir novas ocorrências.

“Nós queremos combater e evitar os crimes contra a mulher. Nossa Polícia Militar foi pioneira no trabalho, na criação das patrulhas de prevenção, e agora está estimulada pelo nosso governo a dar um passo adiante, criando a companhia independente que vai se especializar nesses atendimentos. Esse pioneirismo, essa modernidade da nossa Polícia Militar, das nossas forças de segurança, do Ministério Público Estadual, do Tribunal de Justiça, que são nossos parceiros permanentes, tem produzindo em Minas Gerais um ambiente de segurança muito superior ao que nós assistimos com grande tristeza nos estados vizinhos”, afirmou o governador.

Pimentel lembrou que a violência contra a mulher é um problema que atinge diversos setores sociais. “Nós estamos renovando o compromisso que temos com a segurança pública naquela área mais sensível, que é a violência doméstica, que se oculta dentro do lar e gera uma série de outras consequências. Ela é silenciosa e impacta a família. Não só a mulher, mas os filhos, os parentes, os vizinhos e os amigos. Quando você não coíbe, não previne e não investiga adequadamente, não dá o apoio e o suporte necessário que a denúncia precisa para que a justiça seja feita”, finalizou.

A criação da unidade reforça a política de prevenção adotada pelo Governo de Minas Gerais, por meio da PMMG, que já atua com a Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD). O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Helbert Figueiró de Lourdes, afirmou que a companhia será instalada na região central de BH, no prédio da 1ª RISP, na praça Rio Branco, e que estará em funcionamento em 30 ou 40 dias.

O comandante da PM disse ainda que unificação da ação policial irá trazer maior capacidade de resposta e eficiência no trabalho. “A unificação desse recurso humano em uma única companhia vinculada ao Comando de Policiamento da Capital tem por objetivo trazer eficiência ao trabalho. Ela vai decorrer da articulação unificada que vai possibilitar uma articulação mais qualificada com os demais órgãos que cuidam dessa temática: Poder Judiciário, Ministério Público, Delegacia de Mulheres”, disse.

Quem comandará a Companhia de Prevenção à Violência Doméstica será a major Luciana Ferreira André Rezende, que disse ter recebido a notícia da criação da unidade e sua designação para estar à frente dela com muita satisfação. “Como mulher, como policial militar, muito me orgulha que Minas Gerais esteja avançando nessa perspectiva do enfrentamento à esse tipo de violência. A criação da companhia via sistematizar mais ainda o trabalho que já é feito pelas patrulhas nos batalhões. Será um serviço mais padronizado e qualificado porque poderemos especializar os militares que vão fazer o acompanhamento sistemático dessa mulher que foi agredida”, comentou major Luciana.

Autor: PMMG