Palavra 

Polícia Militar de Minas Gerais

separe os e-mails por vírgula

Medalha de Mérito Profissional emociona militares e familiares

12/06/2017

Dentro das comemorações dos 242 anos da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), a instituição homenageou 106 servidores com a Medalha de Mérito Profissional. A entrega da honraria aconteceu em uma solenidade, no dia 8 de junho, no Auditório JK, na Cidade Administrativa.

Compareceram à solenidade familiares dos homenageados, que estavam muito emocionados com a honraria criada para reconhecer atos de bravura e ações meritórias daqueles que se empenham para engrandecer cada vez mais a missão da PMMG perante a sociedade mineira.

Para o tenente-coronel Osvaldo, chefe da Assessoria Estratégica de Pessoal, a valorização por parte da corporação é importante, porque existe um contexto que envolve a família e os colaboradores militares. “Quando um militar é agraciado, existe todo um staff por trás, toda uma tropa que trabalha junto. Esse momento da comenda é para a pessoa e seus colaboradores”, explica o tenente-coronel Osvaldo.

Sentindo-se grata à família e à equipe, a 2º sargento Sara Regina de Abreu Pimenta, recebeu a medalha com o sentimento de honra pelos 15 anos de serviço na PMMG. “É a profissão que escolhi e agradeço a toda minha equipe de trabalho no 39º Batalhão. Atuo em Contagem e me considero uma gota d’água, mas contribuo para melhorar a vida da sociedade”, afirmou.

Para o sargento Davidson, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), há 26 anos na PM, ter sido escolhido para receber a comenda foi uma emoção ímpar. “A gente fica um pouco emocionado por receber essa medalha e ser reconhecido pela ‘Gloriosa’ ”, confessou o sargento.

O comandante-geral da PMMG, coronel Helbert Figueiró de Lourdes, fez questão de falar aos militares agraciados e seus familiares. “Essa é uma comenda que tem um filtro bastante criterioso e, por isso, o mérito é muito grande. Parabéns a todos os oficiais e praças que receberam essa medalha e manifesto meus cumprimentos em nome de toda a corporação. A PM é como uma grande locomotiva que tem o seu curso muito bem traçado e que tem como combustível o trabalho de cada um dos seus 43 mil policiais militares, entre homens e mulheres”, afirmou o comandante-geral.

Ao final da cerimônia, Rosimeire Ferreira, mãe do capitão Paulo Alexandre Cabral, do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), disse estar “super” orgulhosa e acreditando que vale a pena todo o esforço que sua família fez para criar o filho. “Além de um ser humano brilhante, ele é profissional ímpar. É muito grandioso para mim, enquanto mãe, vê-lo receber a medalha. Meus netos estão orgulhosos. É como se eu tivesse ganhado na loteria”, comemorou Rosimeire.
 

Autor: Killzy Lucena - PMMG