Palavra 

Polícia Militar de Minas Gerais

separe os e-mails por vírgula

Medalhas de “Dever Cumprido” e “Coronel Fulgêncio” são entregues a parceiros e militares

08/06/2017

Comemorado em uma solenidade nessa quarta-feira (07), na Academia de Polícia Militar, o Dia do Pessoal da Reserva e Reformado da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), é um dos momentos mais especiais dentro da programação dos 242 anos da PMMG. Durante a cerimônia foram entregues a militares da reserva e da ativa, além de autoridades da sociedade civil, as medalhas de “Dever Cumprido” e de mérito “Coronel Fulgêncio de Souza Santos”.

Conceder reconhecimento às pessoas pelas contribuições feitas à instituição, segundo o chefe do Gabinete Militar, coronel Fernando Antônio Arantes, é um dever da PMMG que, nesses 242 anos, teve em suas fileiras pessoas que são modelos para construção de uma polícia melhor.

“Homenagear essas pessoas resulta de um sentimento de gratidão pelos exemplos que dão para nós que estamos na ativa, e junto com eles reconhecer nossos parceiros é muito importante porque fazem conosco uma polícia melhor”, comentou coronel Fernando.

Para o coronel Zeder Gonçalves do Patrocínio, presidente da União dos Militares de Minas Gerais, comemorar os 242 anos da PMMG e os 70 anos da União dos Militares, é o momento mais oportuno para prestar homenagens aos “companheiros” da reserva e reformados. “Eles foram responsáveis pela manutenção da PM como um patrimônio de Minas Gerais. Que nossa corporação venha a completar muito mais que 242 anos, para a tranquilidade dos mineiros que tem orgulho de ter uma polícia garantidora da paz social”, disse o presidente da União.

MEDALHAS - A primeira medalha a ser entregue foi a de “Dever Cumprido”. A honraria foi instituída para agraciar militares reformados da corporação, sócios da União dos Militares do Estado de Minas Gerais, que tenham prestado trinta anos de serviço ativo e que tenham completado trinta  anos na inatividade.

Cumprindo todos os requisitos para receber a honraria e demonstrando estar muito feliz, o militar da reserva Waldemiro Augusto dos Santos disse que era um sonho receber a medalha de dever cumprido há muito tempo. “Se eu nascesse novamente, eu gostaria de ser polícia, e se a PM ainda precisar de mim, estou pronto”, afirmou Waldemiro, que deixou um conselho para os que sonham em entrar para a “Gloriosa”: “Quem quiser entrar na corporação só aconselho a ter honestidade e vontade de servir”.

A medalha do mérito “Coronel Fulgêncio de Souza Santos” foi a segunda a ser entregue. Criada em 1985 para homenagear o militar que morreu heroicamente no túnel da Mantiqueira e destinada a agraciar, em diferentes graus, integrantes da Polícia Militar, instituições e personalidades que tenham prestado serviços relevantes. Por isso, muitas autoridades se fizeram presentes, e dentre elas a Defensora Pública Geral do Estado, Cristiane Neves Procópio Malar.

“Em nome da Defensoria Pública, é uma honra e uma alegria receber uma medalha da PMMG, que completa 242 anos e que quero parabenizar. Trabalhar pela segurança, bem estar e defesa dos valores democráticos, são valores defendidos pela Defensoria e pela PM, por isso essa parceria é produtiva para o cidadão mineiro”, explicou Cristiane.

Comandante do 16º BPM, área do bairro de Santa Tereza e adjacências, o tenente-coronel Erleson Conceição foi homenageado com a medalha Coronel Fulgêncio e disse que recebê-la foi um grande orgulho. “Estar na ativa e ter a honra de receber essa comenda é declarar a União dos Militares e todos àqueles que já serviram, que estamos mantendo o nome da PM para os mineiros, a quem oferecermos os nossos serviços”, completou.  

 

Autor: Killzy Lucena - PMMG