Polícia Militar de Minas Gerais

NONA REGIÃO DA POLÍCIA MILITAR

53º BPM


 

 

 

BREVE HISTÓRICO DO 53º BPM


Teve seu marco inicial em 1972, com a instalação da 4ª Companhia do 4º Batalhão de Polícia Militar, Uberaba, comandada pelo 1º Tenente Sylvio Nunes de Azevedo.

Em 1982 com o desmembramento do 4º Batalhão, a criação e instalação do 17º Batalhão de Polícia Militar em Uberlândia, a 4ª Companhia passou a integrar a estrutura orgânica da nova Unidade, passando a se chamar 3ª Companhia do 17º BPM. Posteriormente foi renomeada para 93ª Companhia, sob o comando do 1º Tenente Alexander da Fonseca Barbosa.

No dia 25 de agosto de 1993, através da Resolução 2939 de 18 de agosto de 1993, a Companhia de Araguari adquiriu autonomia administrativa e operacional, recebendo a denominação de 9ª Companhia de Polícia Militar Independente, tendo como seu primeiro comandante o Major Nísio José Soares.

Em dezembro de 2010, atendendo o anseio da comunidade, o governo do Estado autorizou a elevação da Companhia a Batalhão, passando a ser denominada 53º BPM, sob o comando do Major Ailton Donisete de Souza.

Já em fevereiro de 2011, um novo comandante assumiu a Unidade, o Ten Cel Volney Halan Marques. Sob seu comando, o agora Batalhão continua no seu curso de promover a paz social, levando seus serviços às comunidades de Araguari, Indianópolis, Grupiara, Estrela do Sul, Cascalho Rico, Araporã e Tupaciguara, além dos distritos de Dolearina e Amanhece.

Nas diversas modalidades de emprego operacional destacam-se o GIRO-Grupo de Intervenções Rápidas Ostensivas, uma equipe de motociclistas altamente treinados e prontos a atender ocorrências de alta periculosidade dando uma resposta rápida e eficiente à população, a ciclo-patrulha que perfazem um policiamento mais próximo ao cidadão colocando em prática os preceitos da Polícia Comunitária, a PRABAN (Patrulha de Estabelecimentos Bancários), a ROTAM (Rondas Táticas Metropolitanas), as viaturas do rádio patrulhamento, que diuturnamente percorrem a cidade prevenindo o crime e registrando ocorrências, o policiamento a pé, militares do PROERD, que ministram o curso de prevenção contra drogas e violência e também a equipe do Cinturão de Segurança que protege as fronteiras do Estado agindo preventiva e repressivamente no combate ao tráfico de drogas, armas, contrabandos e entrada ou saída de veículos furtados/roubados.