Polícia Militar de Minas Gerais

Portal da 7ª Região da Polícia Militar

7º BPM


 

Criado em 19 de Junho de 1931, pelo Decreto-Lei nr 9969, no Governo do Dr. Olegário Dias Maciel, com a denominação de 7º Batalhão de Caçadores Mineiros da Força Pública do Estado de Minas Gerais, a nova Unidade foi instalada a 09 de Julho de 1931, em Bom Despacho, ocupando o prédio e demais dependências que, antes, pertenciam a Estrada de Ferro Paracatu e que na época foram encampados pelo Estado, bem como as casas residenciais (97 casas), que eram destinadas aos funcionários. Com esta ocupação, o complexo recebeu o nome de Vila Militar.

Seu primeiro Cmt foi o Ten Cel Edmundo Lery dos Santos, a quem coube a adoção de todas as providências para a instalação da Unidade e o seu emprego nas missões que a aguardavam na manutenção da ordem pública. A partir de então, passou a comunidade do Oeste Mineiro a contar com a presença constante do Soldado do 7º Batalhão de Caçadores Mineiros, a quem competia a missão da manutenção da ordem e das ruas e dos logradouros públicos, por mais modesta que fossem as cidades da área sob sua jurisdição.

 

Revolução de 1932:

Com exatamente 01 ano de existência do 7º Batalhão de Caçadores Mineiros, era iniciada a fratricida revolução paulista de 32.

Com a disposição e bravura dos milicianos mineiros, a nova Unidade procurou suprir suas naturais deficiências e, em data de 13 de julho de 1932, a tropa do 7º Batalhão embarcou para Lavras/MG, sob o comando do Ten Cel Edmundo Lery dos Santos. Já no dia 15, o Comando da Unidade foi passado para o Major José Nilo Marques, uma vez que o Cel Lery assumia o Comando da Brigada do Sul, qual foi incorporado o 7º BCM para as lutas.

 

Revolução de 1964:

Em 31 de março de 1964, o 7º Batalhão de Policia Militar, também parte ativa do movimento Revolucionário para lutar contra os desmandos que pretendiam implantar no Brasil, ficando parte de sua tropa em Belo Horizonte, Brasília e Taguatinga, onde se deu a demonstração de eloqüente civismo e bravura, ao lado de outras tropas, as quais se uniram, para defender a pátria. Os últimos componentes desta Unidade que se encontravam em Taguatinga, regressaram à sede do Batalhão em 30 de Abril daquele ano, quando então tudo se normalizou no País.