Polícia Militar de Minas Gerais

TERCEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR - 3º BPM

Banda de Música


Segurança também se faz com música”

 

Certa vez disse Napoleão: “Coloque uma banda na rua e o povo a seguirá, para festa ou para guerra”.

 

Historicamente, as bandas de música foram criadas para que seu ritmo marcial pudesse incitar os guerreiros e encorajá-los para as batalhas. Exerciam ainda o papel de alegrá-los nos períodos de descanso, durante os combates.

A execução de retretas era prática comum às bandas de música, criadas na metade do século XIX em Diamantina, atividade por meio da qual, exerciam a função social de concorrer para a educação artística e cultural da população. A Banda de Música do 4º Corpo Militar em Diamantina (hoje 3º Batalhão da Polícia Militar), criada em 1891, por João Batista Teixeira, manteve a tradição de desempenhar essa função.

Sua criação teve como principal finalidade, manter elevado o moral de tropa. Porém, entendeu-se desde muito cedo, que a sua missão não deveria ficar restrita aos quartéis, e que o seu destino estaria sobre tudo nas ruas, agregando a população em torno de si e ao mesmo tempo exercendo a segurança preventiva.

Na cidade de diamantina teve importante papel na campanha que elevou a cidade ao título de patrimônio histórico e cultural da humanidade, sendo assim, considerada por toda a população como um “Patrimônio da Cidade”, principalmente pelas participações no concerto denominado “Arte Instrumental do Bonfim” e pela participação na “Vesperata”, que possui reconhecimento a nível internacional.

Uma prova do reconhecimento por parte da população diamantinense foi à criação da ASABAM – Associação dos Amigos da Banda de Música do Terceiro Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, associação esta que possui dentre outras finalidades, trabalhar, seja através de convênios, projetos ou mesmos requisições ao poder público, para que a Banda de Música do 3° BPM possa contar com as melhores condições possíveis para bem executar seus compromissos musicais.

Diferentemente de outros grupos musicais, a Banda de Música do 3° BPM têm um duplo compromisso. Um com a música enquanto arte, como mantenedores e atualizadores da prática da música de banda, mostrando um repertório que demonstre sua atualidade e capacidade de sobrevivência no tempo. Outro com a tradição da música militar, construída na história militar mesma.

Em apoio a Segurança Pública, a Banda de Música do 3° BPM realiza um importante trabalho na aproximação entre a Polícia Militar e a Comunidade, repercutindo na atividade operacional da Instituição. Como instrumento de apoio às atividades de relações públicas, a Banda de Música do 3° BPM é um conjuntos de militares músicos de elevado nível técnico, que cultivam um grande espírito de amizade, e com sua alegria e virtuosismo buscam engrandecer o nome da Corporação, promovendo a paz social através da música.

Além de executar a sua função típica de militar, a Banda de Música do 3° BPM continua sendo vetor de importância para a elevação do moral de tropa, desenvolve projetos sociais para conter o avanço da criminalidade, é também empenhada em programas culturais, solenidades cívicas e militares, atos religiosos, apresentações em praças públicas, nas escolas e bairros com problemas sociais, onde além de levar a boa música, realizam palestras sobre cidadania, prevenção ao uso indevido de substâncias entorpecentes e drogas afins, noções de cidadania e comportamento social. Os resultados têm sido altamente positivos, gerando uma demanda além da disponibilidade.

Isto demonstra o quanto a Banda de Música do 3° BPM proporciona momentos de alegria e descontração, como também é promotora da Paz Social, em todos os locais onde se apresenta. Portanto, os músicos da Banda de Música do 3° BPM, envergam a mesma farda dos demais Policiais Militares, e com isto não ocorre em vias públicas ou em qualquer outro lugar, diferenciação na identificação entre o militar músico e os outros militares. Cabendo, pois, a todos os Policiais Músicos, além do seu papel na Corporação, o dever constitucional de exercer a função Policial Militar em qualquer situação, e o dever perante a população de responder prontamente às ocorrências de delitos ou crimes nos locais onde estiver presente.

A Banda do 3° BPM é a Corporação Musical mais antiga da Polícia Militar de Minas Gerais, possuí 21 músicos, é regida atualmente pelo 1° Ten PM QPE Músico Everton da Luz Ferreira.