Palavra 

Polícia Militar de Minas Gerais

37º Batalhão de Polícia Militar

Integração


Integração


Integração no Sistema de Defesa Social

            A atuação integrada da Polícia Militar no sistema de Defesa Social ocorre por intermédio das ferramentas: Colegiado de Defesa Social; Integração territorial em Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP); Emprego da metodologia de Integração da Gestão de Segurança Pública - IGESP e através do Sistema Integrado de Defesa Social (SIDS) e o Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD).  

          

Colegiado de Defesa Social

O Colegiado é presidido pelo Secretário de Defesa Social e composto pelos titulares dos órgãos do Sistema Integrado de Defesa Social. São eles: o secretário adjunto de Defesa Social, o subsecretário de Administração Penitenciária, o Chefe da Polícia Civil, o Comandante-Geral da Polícia Militar, o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar e o procurador-chefe da Defensoria Pública. Além destes, fazem parte do Colegiado representantes de outros órgãos do poder público das esferas municipal, estadual e federal.

O Colegiado é responsável pela formulação e aprovação de diretrizes e estratégias para a integração do sistema de defesa social, assim como pelo acompanhamento da gestão operacional de integração dos diversos órgãos que compõem este sistema.  

Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP)

As áreas integradas de segurança pública, lato sensu, são circunscrições territoriais que agregam agências prestadoras de serviços públicos essenciais, com a responsabilidade compartilhada e direta de uma Unidade da Polícia Militar e uma  Delegacia de Polícia Civil, operando como unidades de planejamento, execução, controle, supervisão, monitoramento corretivo e avaliação das ações locais de segurança. 

A formatação das AISP decorre da compatibilização das áreas de competência das forças policiais, procurando respeitar as divisões administrativas adotadas pelas prefeituras, a partir da referência dos indicadores demográficos, sócio-econômicos e de infra-estrutura. 

IGESP - Integração da Gestão de Segurança Pública 

A metodologia IGESP constitui-se em um cenário de resolução de problemas alicerçado nos seguintes princípios básicos: diagnóstico técnico-científico da criminalidade; troca de informações de Segurança Pública entre os órgãos; envolvimento de diversos atores do Sistema de Defesa Social e da comunidade; definição de medidas de intervenção compartilhada entre os diversos atores; estabelecimento de metas  e prestação de contas. 

Desta forma, a utilização desse cenário integrado constitui-se uma importante ferramenta de planejamento operacional, mobilização e compartilhamento da responsabilidade e avaliação de desempenho.          

Sistema Integrado de Defesa Social (SIDS) e o Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD)

O SIDS foi instituído no âmbito do Sistema de Defesa Social do Estado permite a gestão das informações de defesa social relacionadas às ocorrências policiais e de bombeiros, à investigação policial, ao processo judicial e à execução penal, sendo estruturado operacionalmente pelo Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD)  e pelo Centro Integrado de Informações de Defesa Social (CINDS).
O Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD) constitui-se de uma central única de atendimento de chamadas de emergências policiais (civil/militar) e de bombeiro em um mesmo espaço físico e organizacional e tem por finalidade coordenar e gerenciar as ações operacionais que envolvam os respectivos órgãos.
O Centro Integrado de Informações de Defesa Social - CINDS é a Unidade do SIDS responsável pela análise criminal e de sinistro de todo o ciclo de informações, desde o registro do fato até a execução da pena ou solução do sinistro.